IntegraNews
Adrenarca precoce: entenda o aparecimento mais rápido de pelos e espinhas

Apesar de incômoda, essa manifestação não representa risco à saúde

Entende-se por adrenarca precoce a elevação dos níveis dos hormônios produzidos pelas adrenais – também conhecidas como glândulas suprarrenais – antes dos 8 anos no sexo feminino e dos 9 anos no sexo masculino. Esses hormônios são chamados de androgênios e apesar de estarem relacionados com características masculinizantes, são produzidos pelas adrenais de ambos os sexos. Os principais androgênios relacionados com a adrenarca precoce são a testosterona e o DHEAS.

Entende-se por adrenarca precoce a elevação dos níveis dos hormônios produzidos pelas adrenais – também conhecidas como glândulas suprarrenais – antes dos 8 anos no sexo feminino e dos 9 anos no sexo masculino. Esses hormônios são chamados de androgênios e apesar de estarem relacionados com características masculinizantes, são produzidos pelas adrenais de ambos os sexos. Os principais androgênios relacionados com a adrenarca precoce são a testosterona e o DHEAS.

  • Aparecimento precoce de pelos
  • Aparecimento do odor axilar
  • Aumento da oleosidade da pele que pode ou não levar ao surgimento de acne
  • Aumento da oleosidade dos cabelos
  • Obesidade.

Incide em ambos os sexos, mas tem uma prevalência maior em meninas, principalmente nas afrodescendentes. O aparecimento dessas características de forma isolada, sem o desenvolvimento dos outros sinais de puberdade, como mamas nas meninas e aumento do volume testicular e do pênis nos meninos, caracteriza a adrenarca precoce. Se a criança apresentar as mudanças puberais acima citadas, a adrenarca estará fazendo parte de um quadro maior, de puberdade precoce.

O que fazer se meu filho apresenta esses sintomas?

Ao notarem sinais da ação dos hormônios androgênios em seus filhos, muitos pais se assustam, interpretando como uma puberdade precoce. No entanto, a adrenarca precoce costuma ser uma variação da normalidade e não leva à maiores preocupações, desde que sejam descartadas patologias que podem cursar com os mesmos sintomas.

Apesar de raras, devem ser descartadas doenças tais como a hiperplasia adrenal congênita, síndrome de Cushing, tumores de adrenal ou de ovários e a exposição exógena aos hormônios masculinizantes (encontrados em cremes para reposição hormonal e em anabolizantes usados para ganho de massa muscular). Essa investigação deverá ser conduzida por um médico habilitado que, além de realizar o exame clínico, solicitará dosagens hormonais, raio-X de punho para determinar a idade óssea e outros exames que achar necessário.

Por ser benigna, a adrenarca precoce não exige tratamento, só orientação. Sabe-se que em alguns indivíduos podem se desenvolver na idade adulta algumas doenças, como síndrome dos ovários policísticos, resistência periférica à insulina e síndrome metabólica, sugerindo-se, portanto, cuidados como alimentação saudável e prática de atividades físicas regulares desde a infância.

Os sinais da adrenarca precoce podem levar à problemas psicossociais e por isso deve ser encarado por pais e médicos com seriedade. Em caso de necessidade, desodorantes podem ser usados, pelos podem ser aparados, sabonetes e shampoos contra oleosidade podem ser usados. Esclarecer às crianças que o que têm não é grave e que todo mundo passa por essas transformações físicas mais cedo ou mais tarde facilita a sua inserção social e minimiza o desconforto de ser diferente, assim como o temor de estar doente.

Colégio Integração

Rua Arthur Neiva, 440 - Monte Castelo - Teixeira de Freitas - Bahia - CEP: 45990-108

Tel.: 73 3263-4737 - integracao@colegiointegracaoonline.com.br

Copyright © Colégio Integração. Todos os direitos reservados.